Seja bem-vindo a AULAS100, o espaço que ensina informação e conhecimento, com artigos e curiosidades, todos relacionados a temas educativos e de saúde que transformam os leitores em curiosos, competentes e formadores de opinião.

26 de mai de 2009

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA


É natural que crianças, adolescentes e adultos usem a INTERNET como descontração de várias formas: baixar músicas, filmes, acessar o YOUTUBE para assistir a videos engraçados, trocar recados em vários sites de entretenimento, como o ORKUT, e assim infinitamente. Na minha época de estudante - faz 17 anos que sou formado - não tinha acesso a INTERNET, pois os computadores eram restritos apenas a empresas, escritórios, universidades, e para saber alguma novidade de uma banda predileta de rock, por exemplo, ou de algum concurso, eu recorria às bancas à procura de revistas, jornais e ainda tive que resistir ao aborrecimento de alguns jornaleiros que não aceitavam que apenas olhássemos o jornal ou revista sem comprá-los.

Com a acessibilidade virtual, podemos agora, sem nenhuma dificuldade, encontrar qualquer coisa que desejarmos através de ferramentas de busca, bastando digitar o "www" ou uma palavra, batizado estrangeiramente de TAG, que facilita a descoberta de vários assuntos de um mesmo tema. Em instantes, podemos falar, trocar idéias, conhecer inúmeros sites, lugares, pessoas, culturas, tudo com um simples clique.

E a importância da leitura? Como fica? Por que os livros deixaram de ser fundamentais na vida do estudante? Culpa de que ou de quem? A essa altura, como quase tudo se resolve de forma ON LINE, não há mais condições de acharmos o culpado, uma vez que a INTERNET se tornou, sem dúvida, uma excelente ferramenta de pesquisa.

Concordo em gênero, número, grau, melodia, ritmo e harmonia que o avanço da informática nos trouxe bastantes benefícios juntamente com a expansão do uso de cartões de débito, de crédito, pagamentos de conta via ON LINE, tudo para termos conforto, como uma forma de lutarmos contra o tempo. Portanto, não há questionamentos ou críticas negativas sob esse aspecto.

O que me entristece, como profissional de ensino, é a invasão do idioma INTERNETÊS em redações feitas por alunos que se julgam corretos em defender o uso de palavras tipo "vc", "tb", "naum", "aki" nas dissertações e não entendem que estão fugindo da norma culta da língua e nem se preocupam como serão avaliados na hora de prestarem concursos. Não muito tempo, esses futuros profissionais no mercado de trabalho terão dificuldade de escrever corretamente as mesmas palavras que eram, na época da adolescência deles, veneradas na forma abreviada (outros exemplos: qnd, hr, tc, axim).

Se alguém ler um texto e acha que está muito formal e resolve mexê-lo para dar mais vida e encantamento, outras pessoas vêem a mudança, gostam e resolvem seguir a nova regra adolescente. Pronto! O perigo já começa aí. Se eu não quero seguir a tal regra, logo vão achar que sou careta, certinho, muito sério e outros adjetivos característicos de NERD (alguém lembra o que significa NERD, né?).

Infelizmente, a pesquisa escolar não é trabalhada com amor, pois muitos alunos querem apenas imprimir o texto que já está pronto e nem se interessam em ler as idéias principais para diminuir o número de linhas. Imprimem, escolhem a melhor capinha para inserir as folhas, escrevem com uso de canetinhas coloridas, artisticamente, o nome da pesquisa, entregam ao professor, pensando que irão receber do mesmo a nota 10. E então vem a questão: Quem são os culpados? Os pais? Os coleguinhas de escola que fazem a "cabecinha" dos outros? A própria Internet? O próprio ensino escolar? Se a Língua Portuguesa for sempre valorizada, a leitura também será e poderá igualar todos, pois LER é o caminho que destrói preconceitos, alimenta informações, eleva o conhecimento, estimula a aprendizagem.

Por isso, criei esse BLOG para transmitir reflexões sobre a importância da aprendizagem, criar e trocar idéias referentes à cultura, postar informações relacionadas à saúde, assuntos escolares, informática e assim vai.

1 comentários:

Elida Rodrigues disse...

Muito bom esse alerta para o resgate da língua potuguesa. A internet ajuda, mas também atrapalha, pois ela sendo de tão fácil acesso, costuma não despertar o interesse pela pesquisa mais completa. Quando eu fazia pesquisas escolares, precisava ler muito até encontrar o que procurava e isso estimulava o aprendizado, hoje em dia não, basta entrar no "google" e o serviço final está garantido. Digo isso, pois tenho sobrinhos, que usam essa ferramenta e na maioria das vezes, preciso cobrar deles a leitura. Culpa também tem as escolas da rede municipal e estadual, que instruem professores a entrarem em horários de aulas que não são os seus, pra pedir trabalho com os alunos de um dia pro outro e isso, acreditem! É pra ajudá-los a ter nota e evitar uma dependência ou até mesmo uma reprovação. Não estou criticando o google e outras ferramentas de pesquisa, só estou compartilhando com meu colega blogueiro minha indignação com os vícios que a internet mal usada pode trazer pra educação. E isso vale como alerta pros pais que não acompanham seus filhos na escola, pois os professores não estão tendo preparo necessário pra orientar seus alunos quanto a uma pesquisa.

27 maio, 2009

Postar um comentário

- Valeu pela visita de vocês e fiquem à vontade para ler e comentar.
- Dêem uma olhada também nas postagens antigas, tem muita coisa bacana para ler e aumentar o conhecimento.
- O mesmo vale para quem chega até aqui através das buscas. Voltem sempre.

.... ...