Seja bem-vindo a AULAS100, o espaço que ensina informação e conhecimento, com artigos e curiosidades, todos relacionados a temas educativos e de saúde que transformam os leitores em curiosos, competentes e formadores de opinião.

10 de set de 2009

Vírus poderia afetar a próstata

Estudo sugere nova causa para o câncer que assusta os homens e abre caminho para outros tratamentos.

Um estudo americano sugere que o câncer de próstata pode ser causado por um vírus, assim, como acontece com o HPV (papilovírus humano), que é o principal agente no caso de câncer do colo do útero nas mulheres.

Se ficar comprovado que o vírus XMRV causa câncer da próstata, a ciência terá um novo caminho para melhorar o tratamento, o diagnóstico e até elaborar uma vacina num futuro próximo contra a doença.

Mas, para isso, as pesquisas ainda terão que responder a diversas questões, como o modo de transmissão desse vírus, a relação com outros tumores e será preciso validar os resultados com testes epidemiológicos.

O novo vírus também seria a causa de tipos de leucemia e de sarcomas em animais. No entanto, ainda não há pesquisas que comprovem o modo de contágio, apenas sugerem que o XMRV possa ser transmitido por via respiratória.

É um estudo provocador, mas a mesma tese precisa ser confirmada e passar por uma série de questionamentos, pois é preciso a aposta de outros cientistas nessa hipótese.

Embora o estudo não esteja bem fundamentado, os cuidados devem ser mantidos através do diagnóstico precoce que é o exame do toque após os 45 anos nos homens, associado ao exame de sangue que mostra a taxa da enzima PSA. Ainda é a melhor forma de se detectar a doença no início.


Saiba mais sobre o problema

A próstata é uma glândula que se localiza embaixo da bexiga e envolve a parte inicial da uretra. Ela pesa cerca de 30 g e parece uma castanha. Sua função é fabricar um líquido que é eliminado no ato sexual juntamente com os espermatozóides (produzidos nos testículos).



As fases do tumor

O tumor maligno da próstata geralmente não causa sintomas e pode não ser detectado apenas no toque retal. Exames como dosagem do PSA (antígeno prostático específico) e biopsia ajudam a diagnosticar a doença.

Sinais de alerta

São parecidos com o do aumento benigno da próstata (hiperplasia):
1) Sensação de não esvaziar completamente a bexiga após urinar;
2) Necessidade frequente de urinar;
3) Jato urinário fraco e fino;
4) Dificuldade para conter a urina;
5) Necessidade de fazer força para começar a urinar;
6) Levantar-se à noite para urinar.

Sintoma de risco: Presença de sangue na urina.
Fonte: Jornal Extra http://www.extraonline.com.br/

1 comentários:

Digitei disse...

Olá
Bom saber,são detalhes que tem que ser alertados e abordados.
Abraços!

11 setembro, 2009

Postar um comentário

- Valeu pela visita de vocês e fiquem à vontade para ler e comentar.
- Dêem uma olhada também nas postagens antigas, tem muita coisa bacana para ler e aumentar o conhecimento.
- O mesmo vale para quem chega até aqui através das buscas. Voltem sempre.