Seja bem-vindo a AULAS100, o espaço que ensina informação e conhecimento, com artigos e curiosidades, todos relacionados a temas educativos e de saúde que transformam os leitores em curiosos, competentes e formadores de opinião.

27 de mai de 2010

Meu queixo caiu com a declaração de universitário



Quando fui convidado a assistir uma palestra cujo tema era sexo, vários assuntos foram discutidos - gravidez na adolescência, métodos contraceptivos, DST (doenças sexualmente transmissíveis), câncer de próstata e do útero.

A apresentação foi realizada na sala de auditório por alunos de uma escola de ensino médio que é vinculada à universidade onde aconteceu a declaração alucinante. Normalmente (ou frequentemente) são os universitários que realizam palestras e eventos em escolas de ensino médio e fundamental, por estarem num grau maior, como se fossem estagiários.

Mas nessa palestra sobre sexo, os papéis se inverteram: os universitários é que foram ouvintes. A razão teve a ver com um projeto escolar, supervisionada por uma professora de Biologia. Os alunos usaram recursos audiovisuais e foi bastante promissora a apresentação deles. Eu gostei muito da desenvoltura do grupo, principalmente da aluna que teve boa dicção, como se tivesse agido como líder, por ter falado mais, mostrando uma boa conhecedora dos conteúdos propostos.

Vamos agora ao universitário. Durante a ocorrência da palestra, algumas perguntas foram feitas e a aluna teve segurança em respondê-las. Surgiu um pouquinho de nervosismo, mas quem nunca passou por isso, não é mesmo? A supervisora estava lá, bem atenta e pronta pra ajudar, evitando qualquer deslize.

Após discussão sobre reprodução sexual masculina, envolvendo a palavra esperma, o jovem da platéia levantou o dedo e afirmou que não sabia que o "tal líquido branco" (denominação dada por ele mesmo) era responsável por engravidar a mulher. E ainda contou que transou com a namorada durante quase todo 1 mês, ejaculando com maior frequencia no interior da vagina dela.

A aluna, mostrando que fez direitinho o dever de casa, foi também surpreendente, fazendo a seguinte pergunta:
"A sua namorada toma pílula?" "Você sabe qual o último dia da menstruação dela?" "Por que você não usa camisinha?"


Resposta do universitário: "Ela não toma pílula e faz tempo que não menstrua. Transar com camisinha me faz broxar mais rápido".

"Então arrume um emprego, pois daqui a 9 meses você será papai" - mandou bem a aluna dedicada.

Na verdade, o universitário foi infeliz em duas situações: a primeira, com a sua total falta de informação e conhecimento; e segunda, a exposição desnecessária diante do restante da platéia. Diante desse fato, acredito que muitas pessoas não conhecem a função do esperma. Por isso a gravidez indesejada, principalmente entre adolescentes, virou uma pandemia. Quando se planeja ter filhos, é uma outra história. É questão de maturidade, responsabilidade e escolha.

Para quem não sabe, o esperma é formado basicamente por secreções das vesículas seminais e da próstata. Os espermatozóides são responsáveis por 1% da composição do esperma. Esses fluidos contêm frutose (um tipo de açúcar), proteínas, ácido cítrico, entre outras substâncias.

Engolir o esperma durante o sexo oral, por exemplo, não leva a problemas de saúde. Porém, por cautela, é bom esclarecer que algumas doenças podem ser transmitidas quando ocorre contato da mucosa do pênis ("cabecinha") com a mucosa da boca (língua e lado interior da bochecha).


Eu, como profissional de ensino, posso dizer que é bastante lamentável como existem pessoas com falta de leitura e por causa disso desconhecem assuntos super importantes. Por isso esse país nunca avança quando há ignorantes que não se interessam por leituras e ainda batem no peito se achando os mais espertos do planeta. São os chamados "grandes machões" que junto a suas namoradas que ficam grávidas sem planejamento contribuem para o crescimento desproporcional da população humana e têm provocado desequilíbrios ambientais que voltam-se contra o próprio homem.

1 comentários:

Francisco Castro disse...

Olá, Marcos!

Isso é muito sério, principalmente em razão das doenças existentes que são passíveis de serem transmitidas pelo ato sexual.

Abraços

Francisco Castro

27 maio, 2010

Postar um comentário

- Valeu pela visita de vocês e fiquem à vontade para ler e comentar.
- Dêem uma olhada também nas postagens antigas, tem muita coisa bacana para ler e aumentar o conhecimento.
- O mesmo vale para quem chega até aqui através das buscas. Voltem sempre.

.... ...